Explicando melhor a espiral do silêncio

Rodrigo Fialho | 29 Março 2010

Recentemente transcrevi os comentários  de Olavo de Carvalho sobre e teoria e a tecnica da espiral do silêncio. Porém, creio que por eu ter divido as trancrições em dois posts, o leitor não tenha tido a devida noção sobre o perigo que o uso dessa tecnica representa para a população. Por isso, resolvi novamente publicar as trancrições, dessa vez acompanhada de um comentário.   

O jornalista, escritor e filósofo brasileiro Olavo de Carvalho, que atualmente mora nos Estados Unidos, falou em seu programa de rádio online True Outspeak de primeiro de Março deste ano, sobre a teoria da espiral do silêncio, usada pela mídia para controlar o comportamento político da população. Olavo disse:

“Mídia, hoje, não é mais órgão de informação. Isso aí mudou muito nos últimos vinte anos. Ocultação, desinformação, acontecia antigamente, agora, mídia é um órgão de controle social e só. Não é para informar vocês. A mídia serve para recortar o que você pode ver e o que você não pode ver. A mídia mudou de natureza. Antigamente tinham vários jornais com opiniões diferentes. Antigamente tinha um governo ditatorial que impunha a sensura. Hoje em dia não é mais assim. A mídia se tornou um órgão controlador do que a população pode saber e não pode saber. Isso acontece porque está comprovado que, se você controla o fluxo de notícias, você controla a conduta política da população. Isso aí é a famosa teoria da espiral do silêncio, uma técnica altamente desenvolvida. Isso funciona até na escala da psicologia individual. Ou seja, controlando o fluxo de informação que o sujeito recebe, pode-se determinar a conduta dele de antemão. Isso já foi testado com indivíduos e também com massas. E as operações de manipulação nas quais isto está sendo usada são as mais criminosas da história humana”.

Uma semana depois, no True Outspeak do dia oito de Março, Olavo falou da técnica utilizada. Segundo ele:

“A notícia não vale pela sua publicação, mas pela sua repetição e pela sua exploração continuada. Quando a matéria sai uma vez só, não quer dizer nada. Mas, quando ela (a matéria) sai, e no dia seguinte tem uma continuação, e depois outra, aí começou a ficar importante, e é isso que fica registrado na memória popular. Ou seja, uma coisa é sempre falada sob diversos ângulos para disfarçar a repetição, ao passo que outra é noticiada uma única vez, discretamente, ou nem mesmo é noticiada. Depois de umas trinta repetições, a coisa vira um dogma e ninguém mais tem coragem de duvidar.”

Para uma pessoa normal, não é possível ler as palavras de Olavo sem sentir um tanto de angústia e até medo. O filósofo denuncia o que talvez seja o maior crime da história da imprensa. “Mídia se tornou um órgão controlador do que a população pode e não pode saber,” disse Olavo. Isso significa que as notícias que saem na televisão, nos jornais e nas revistas têm o propósito de controlar o comportamento político da população, transformando os cidadãos em “antas” que nem mesmo sabem o que se passa dentro do próprio país. E talvez você esteja se perguntando: Mas será que a mídia faz isso mesmo? Se você responder não às perguntas abaixo, é porque você é mais uma vítima deste “órgão controlador.”  Leia as perguntas:

• Você já viu uma reportagem sobre o Foro de São Paulo?

• Você sabe que o Foro de São Paulo é a entidade que comanda o processo revolucionário na América Latina?

• Você já viu na televisão, ou leu numa revista ou jornal, que Lula presidiu essa entidade por doze anos?

• Alguma vez você viu na televisão, ou leu numa revista ou jornal, notícia ou reportagem sobre a relação que o presidente Lula tem com as Farc?

•  Você já viu ou leu alguma notícia dizendo que Dilma Rousseff participou ativamente de um grupo guerrilheiro?

• Você já ouviu um jornalista dizer que Lula sabia do mensalão?

Por isso, mais do que nunca, é necessário ter cuidado com as notícias, principalmente com as que saem nos principais telejornais, revistas e jornais do país que, ao invés de informar a população sobre fatos realmente importantes, noticiam um sem número de besteirol com a finalidade de controlar os cidadãos. Para os que desejam ter acesso ás informações omitidas pela imprensa, indico os seguintes sites: www.midiasemmascara.org, www.olavodecarvalho.org, www.breviarium.com.br, www.deolhonamidia.org.br. Blogs: http://noticiasprofamilia.blogspot.com/http://notalatina.blogspot.com/ e http://brunopontes.blogspot.com/.     

Anúncios

FHC e Lula, farinhas do mesmo saco, ou a mesma farinha em sacos diferentes?

FHC e Lula

FHC e Lula

Rodrigo Fialho

Foi o próprio FHC quem disse: “Entre o PT e o PSDB não existe divergência, o que existe é disputa por cargo”.

FHC

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso tem feito campanha em favor da descriminalização das drogas. Ok, Vindo de FHC, isso não me surpreende. Mas, vamos pensar um pouco? Com a descriminalização das drogas e a legalização do tráfico, quem passa a ter o monopólio desse comércio? Obviamente, quem já tem a produção, a rede de distribuição e o controle do mercado. E, no Brasil, quem tem tudo isso? A resposta certa é as Farc.

 Alguns “pró-drogas”, como FHC, argumentam que a descriminalização acaba com o tráfico ilegal, por estabelecer um comércio legal. Mas quem disse que a existência de um comércio legal, impede a existência de um comércio ilegal? Pelo menos no Brasil, isso não acontece. Por exemplo, a comercialização de cigarro ainda não é ilegal no país, mas os comércios estão cheios de cigarros contrabandeados. Isso quer dizer que, mesmo com a descriminalização, as Farc continuarão comandando o narcotráfico no Brasil.

O ex-presidente parece não ter a noção exata da pior conseqüência da descriminalização. Legalizar o tráfico é legalizar a matança de milhares de pessoas que morrem todos os anos por causa das drogas (no Brasil são quase cinqüenta mil homicídios por ano). Portanto, a tese de que a descriminalização acaba com o comércio ilegal é falsa, e não passa de mais uma maluquice de FHC.

 LULA

O presidente Lula, assinou, em 2001, um compromisso de apoio total ás Farc. No Brasil, não se combate as Farc porque, para Lula, só a transformação das Farc num partido político legal pode fazer com que a facção terrorista deixe de ser violenta, ou seja, deixe de ser terrorista. Tese tão maluca quanto à de FHC. Talvez, esse tenha sido o motivo que levou o próprio governo brasileiro a destruir os pequenos concorrentes locais das Farc e é justamente por isso, que as Farc comandam, sem concorrência, o narcotráfico no país. Existem provas de que são as Farc que estão fornecendo armamento para o Comando Vermelho, o PCC e outras organizações terroristas. Resumindo: a guerrilha colombiana está promovendo a matança de milhares de brasileiros, e bem debaixo do nariz do presidente Lula que, como no caso de Orlando Zapata, prefere fingir que não tem nada a ver com o assunto.

Lula e FHC estão levantando a mesma bandeira, e ambos são cúmplices de criminosos, de narcotraficantes e de comunistas selvagens. Foi o próprio FHC quem disse: “Entre o PT e o PSDB não existe divergência, o que existe é disputa por cargo”. Fica a pergunta: FHC e Lula são farinas do mesmo saco, ou a mesma farinha em sacos diferentes?

Sobral está tomada pelas drogas

Estava numa roda de amigos semana passada, quando um deles começou a contar o seu drama de ex-usuário de cocaína. Ele dizia que há seis meses não usava mais a droga, contou como foram os anos de viciado e revelou: “A coisa mais fácil do mundo é encontrar droga em Sobral. A cidade está tomada pelas drogas”.

Ainda adolescente, ele começou a usar drogas com amigos. Como não gostou da maconha, passou para a cocaína – e não pensem que esse rapaz é um menino pobre, que vive nas ruas da cidade, ou é órfão de pai e mãe, ou é filho adotado. Não. Ele é um jovem de classe média e seus amigos, que ainda usam a droga, são filhos de empresários e políticos.  Na conversa, ele dizia que encontrava drogas nos bares que freqüentava, no colégio que estudava, que é um dos melhores de Sobral, nas festas, etc. Em quase todos os ambientes que ele costumava freqüentar, lhe ofereciam droga. O que me impressionou, foi a felicidade dele por está vivendo uma experiência nova em sua vida. Ele dizia: “Aquilo estava acabando comigo, eu já não tinha disposição para quase nada, estava me destruindo. Mas agora estou livre, quero viver uma vida nova, sem vícios”.  Ele comentou também da dificuldade de permanecer longe da droga, já que seus amigos continuam no vício e de vez enquando o convidam para sair, mas diz perseverar na decisão de não voltar a usar.

Agora, vamos refletir um pouco. Um rapaz de pouco mais de 20 anos revela que em vários ambientes de Sobral, inclusive no colégio particular em que estudava encontrava droga. Posso garantir que em quase todas as escolas particulares, algumas da rede pública e na UVA não é difícil encontrar drogas. Pois é pai, pois é mãe, é nos ambientes que você imagina que seus filhos estão seguros, que eles podem encontrar algo capaz destruir suas vidas para sempre. Perguntei a ele se seus pais perceberam que ele usava droga, ele respondeu: “não, eu só chegava em casa depois que a lombra passava”. Pais, mães, professores, diretores de colégio, reitor da universidade, policias, padrinhos, madrinhas, tios, tias, visinhos, padres e pastores, vocês são todos irresponsáveis! Por causa da omissão de vocês uma geração inteira pode simplesmente se perder. Vocês têm idéia do que isso pode render para o futuro dessa cidade? Tem idéia de que tipo de profissionais e chefes de família teremos pela frente se vocês não agirem a tempo de salvar o que resta dessa geração de sobralenses flagelados pela droga?

Pais, salvem seus filhos! amem seus filhos! Usar droga é o modo que alguns deles encontraram para gritar pelo amor de vocês, e o mínimo que vocês podem fazer é amá-los com todo o amor que Deus colocou no coração de vocês. Pais e mães dêem suas vidas pelos filhos que tem enquanto é tempo, antes que eles afundem de vez. Professores, padrinhos, madrinhas, visinhos, tios, tias, educar uma nova geração é dever de vocês também. É inconcebível que meninos e meninas de 13 ou 14 anos consigam vender drogas na escola sem que ninguém perceba. Vocês não podem permitir que as moças e os rapazes que estão sob a responsabilidade de vocês simplesmente ingressem por um caminho sem volta sem lutar por eles. Criem vergonha na cara!!!

Abaixo, escrevi quais os efeitos da maconha, da cocaína e do craque. Sabendo os efeitos vocês poderão perceber quando jovem estiver usando droga.

Maconha

Os efeitos físicos mais freqüentes são avermelhamento dos olhos, ressecamento da boca e taquicardia (elevação dos batimentos cardíacos, que sobem de 60 – 80 para 120 – 140 batidas por minuto).

Com o uso contínuo, alguns órgãos, como o pulmão, passam a ser afetados. Devido à contínua exposição com a fumaça tóxica da droga, o sistema respiratório do usuário começa a apresentar problemas como bronquite e perda da capacidade respiratória. Além disso, por absorver uma quantidade considerável de alcatrão presente na fumaça de maconha, os usuários da droga estão mais sujeitos a desenvolver o câncer de pulmão.

O consumo da maconha também diminui a produção de testosterona. A testosterona é um hormônio masculino responsável, entre outras coisas, pela produção de espermatozóides. Portanto, com a diminuição da quantidade de testosterona, o homem que consome continuamente maconha apresenta uma capacidade reprodutiva menor.

Os efeitos psíquicos são os mais variados, a sua manifestação depende do organismo e das características da erva consumida. As sensações mais comuns são bem-estar inicial, relaxamento, calma e vontade de rir. Pode-se sentir angústia, desespero, pânico e letargia. Ocorre ainda uma perda da noção do tempo e espaço além de um prejuízo na memória e latente falta de atenção.

Em longo prazo o consumo de maconha pode reduzir a capacidade de aprendizado e memorização, além de passar a apresentar uma falta de motivação para desempenhar as tarefas mais simples do cotidiano.

Cocaína

A cocaína é uma droga psicoativa que estimula e vicia, promovendo alterações cerebrais bastante significativas. A mesma é extraída da folha da coca, e se consumida por muito tempo, ocasiona danos cerebrais e diversos outros problemas de saúde.

Devido aos efeitos de euforia e prazer que a cocaína proporciona, as pessoas são seduzidas a utilizá-la para vivenciar sensações de poder, entretanto tais efeitos têm pouca duração. Logo o indivíduo entra em contato com a realidade, aspecto que desperta uma grande ansiedade em poder utilizá-la novamente.

Aceleração ou diminuição do ritmo cardíaco, dilatação da pupila, elevação ou diminuição da pressão sanguínea, calafrios, náuseas, vômitos, perda de peso e apetite são alguns dos efeitos biológicos da cocaína.

Crack

 Ao mesmo tempo que cria uma sensação de alegria no usuário, o crack também deixa muitos efeitos significativos e potencialmente perigosos no corpo. As pessoas que o utilizam mesmo poucas vezes correm riscos de sofrer infarto, derrame, problemas respiratórios e problemas mentais sérios.

Ao percorrer a corrente sangüínea, o crack primeiro deixa o usuário se sentindo energizado, mais alerta e mais sensível aos estímulos da visão, da audição e do tato. O ritmo cardíaco aumenta, as pupilas se dilatam e a pressão sangüínea e a temperatura sobem. O usuário pode começar, então, a sentir-se inquieto, ansioso e/ou irritado. Em grandes quantidades, o crack pode deixar a pessoa extremamente agressiva, paranóica e/ou fora da realidade.

Devido aos efeitos no ritmo cardíaco e na respiração, o crack pode causar problemas cardíacos, parada respiratória, derrames ou infartos. Ele também pode afetar o trato digestivo, causando náusea, dor abdominal e perda de apetite.

Se o crack for inalado com álcool, as duas substâncias podem se combinar no fígado e produzir uma substância química chamada cocaetileno. Essa substância tóxica e potencialmente fatal produz um barato mais intenso que o crack sozinho, mas também aumenta ainda mais o ritmo cardíaco e a pressão arterial, levando a resultados letais.

Lula é comunista sim!

Lula vive dizendo que não é comunista. Dá pra acreditar no presidente?

Lula discursa ao lado de Fidel

Lula vive dizendo que não é comunista. Mas o que ele está fazendo ao lado de Fidel Castro? Amigos de longa data, Lula e Fidel  foram os principais responsáveis pela ascenção do Foro de São Paulo, a entidade que  integra toda a esquerda latino-americana, incluindo as Farc, foi presidida por Lula e sempre contou com o apoio do amigo cubano. O Foro de São Paulo, foi fundado no início da decada de 90 e visa implantar o comunismo em toda a América Latina.

Ora, não adianta negar, Lula é comunista sim!