O Ensino falido e José Monir Nasser

Leandro de Souza 

Para onde vai nosso ensino? Para a lata de lixo, penso. No site da UOL, há três dias atrás, foi relatado que cerca de 11 mil escolas particulares foram fechadas. O ensino privado no Brasil, claro, não é tão flor que se cheire. Muitas escolas estão cheias de “travamentos intelectuais”, ensinando muito pouco de fato aos alunos. A base é o problema. Se não temos base intelectual boa, como resolver isso?O MEC tem sido cada vez mais incisivo em mostrar sua cartilha para doutrinar também as escolas particulares. A criação do ENEM foi uma das ideias mais ‘brilhantes’ do PT. Lançaram o ENEM para o óbvio: doutrinar as escolas privadas através de sua cartilha. Muitas estão adotando parte do currículo do ENEM no Ensino Médio. Os alunos passaram a ler, estudar, pesquisar mais e assimilar as matérias dadas pelo governo, para se beneficiarem das bolsas das universidades privadas. Isso que dizer que, a longo prazo, os alunos dançarão a dança das matérias do MEC para produzir seu conteúdo intelectual nos vestibulares. Hitler ou Stalin estariam orgulhoso de um ensino único, ditado pelas regras do MEC em todo Brasil. Aí, de fato, a doutrinação piora.

Qual é o resultado? PUCs, Federais e outras universidades cheias de alunos que produzem “questionamentos estúpidos”, como cita José Monir Nasser (vídeo abaixo).

O vídeo de destaque é do grande educador, economista e escritor – José Monir Nasser. A diferença entre o que se vê no Brasil (Paulo Freire) e o que propõe o trivium ou quatrivium (base do modelo de muitos países desenvolvidos), é o diferencial de nossa péssima educação e, como J. M. Nasser cita, “uma escola que não educa, nem ensina”.

Aproveite da palestra de altíssimo nível sobre educação:

Fonte: 

Anúncios

  1. Há alguns meses iniciei uma pós-graduação para fins estritamente profissionais e fiquei abismado. Já sabia que encontraria marxistas ortodoxos mas, jamais imaginei que estivessem em um nível tão avançado de elaboração linguística e preparo intelectual para, não apenas provocar a usual lavagem cerebral nos alunos e acobertar tal procedimento mediante artifícios retóricos e psicológicos de elevada eficácia persuasiva, mas responder às críticas conservadoras e liberais mais recentes com construções teóricas sofisticadas para manter seu status quo no poder. Somente quem se dedica por anos à leitura de obras universais de qualidade pode se tornar infenso ao efeito deste ensino viciado. A indústria cultural está nas mãos destes delinquentes do saber, pederastas e loucos com poder para transformar mentiras em verdades, de modo que são realmente poucas as chances do país – enquanto maioria – sair da miséria em que se encontra. O melhor que o brasileiro com alguma cultura tem a fazer é sair disso sozinho, pois dificilmente chegará ao poder para mudar algo de cima para baixo. Nasser era ótimo, uma grande perda para uma cultura nacional.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: