Sobre a polémica da putativa “ignorância” dos estudantes universitários

Orlando Braga

Não é só o Brasil que padece sob o flagelo da degradação da inteligência promovida pelas própria instituições de ensino do país. Também parte da Europa vem sofrendo esta degradação. 

Perguntem a um óptimo aluno universitário em biologia, por exemplo, quem foi que pintou o tecto da Capela Sistina, e provavelmente ele nem saberá o que é a Capela Sistina e onde fica — quanto mais quem a pintou… E a razão dessa ignorância é óbvia: o ensino contemporâneo está de tal forma obcecado com a especialização que pretere a dimensão humanista.

culpa não é dos estudantes nem dos me®dia : é das elites políticas que desgovernam este país ! Estes últimos são os verdadeiros ignorantes…!

Em Inglaterra, ainda hoje os cursos superiores das áreas científicas [o sucedâneo do antigo Quatrivium universitário medieval] têm todos algumas cadeiras opcionais da área de humanidades [o Trivium medieval]. Em Oxford, hoje, não é anormal que um estudante de medicina, por exemplo, opte por uma cadeira de filosofia aplicada [por exemplo, Ética]. Em contraponto, em Portugal, nas faculdades de ciências diz-se que “letras são tretas”; o vício entranhou-se na cultura intelectual alimentado pelas elites.

Com o aparecimento das universidades privadas, o problema agravou-se: quem tem dinheiro tira sempre e inexoravelmente uma qualquer licenciatura [literalmente]; não há cursinho que o dinheiro não compre. E, mais uma vez, a culpa não é dos estudantes: é da cáfila que tem governado este país.

Fonte: perspectivas

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: