O movimento dos sem prestígio

A penúltima edição da revista Veja, em 2009, traz a matéria “O movimento dos sem prestígio“, nas páginas 80 e 81 de autoria de Felipe Patury, com reportagem de Leonardo Coutinho.   A matéria trata sobre o grau de desaprovação ao MST e é baseada na pesquisa encomendada pela Confederação Nacional de Agricultura (CNA), realizada pelo Ibope Inteligência, para verificar o apoio popular à CPI do MST, instalada no Congresso para apurar delitos atribuídos à entidade.

A notícia revela que o governo brasileiro financia uma entidade sem reconhecimento jurídico, o que é ilegal. Enquanto inúmeras entidades juridicamente reconhecidas lutam para receber verba do governo, o MST, que prefere manter-se na informalidade para fugir da justiça, é privilegiado pelo governo federal desde a era FHC. Em vista disso, faço duas perguntas: sem o devido reconhecimento jurídico, a quem o MST presta conta do dinheiro que recebe? Em que os lideres do MST empregam a verba que recebem? A resposta certa da primeira pergunta é: ninguém. E a resposta correta da segunda é: para financiar treinamento militar e aquisição de armas.

Portanto, a mais de uma década o governo federal financia o MTS para invadir e depredar fazendas com o dinheiro do contribuinte. Isso mostra que a movimento não é só vinculado ao PT, como acreditam 19% dos participantes da pesquisa, mas a toda esquerda brasilera, inclusive ao PSDB.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: